7 de jul de 2014

BICHO PAPÃO


"A escuridão nunca vem sozinha. Pra uns, é apenas ausencia de luz. Pra outros, um campo de batalha. A hora de dormir determina o inicio da guerra - voce contra todos seus medos. Agonia. Desespero. É o mundo sombrio que acorda na hora de deitar. E te cerca, te ameaça, quase consegue te tocar. E voce, acuado, nao pode fazer nada além de se encolher embaixo das cobertas. É uma luta que voce sempre perde, e que só acaba quando o sono vence. Ou quando o sol nasce de novo. Mas enquanto o medo toma forma e parece querer te devorar, voce não acredita que vai existir "amanha". E voce e o choro trancado na garganta contra o pavor. Seus olhos de criança contra a escuridão sem fim. É o medo travando uma luta diária contra você." 

Na faculdade onde estudo sempre acontece um desfile conceitual feito pelos alunos da terceira fase, que tem um tema principal escolhido pela professora de Criatividade para a sala e a partir desse cada aluno recebe um subtema. 

No meu semestre o tema pricipal foi sobre Lendas e Mitos, e a partir de um sorteio fiquei com a lenda do Bicho Papão. Engraçado como as vezes parece que esse tema caiu perfeitamente pra mim, por mais que eu queresse outro (Iara), foi bom pra mim, por que sou uma pessoa muito medrosa (mesmo) e tive que pesquisar muita coisa sobre a qual tinha medo e até que melhorei nesse sentido.



O PROCESSO


Para que o desfile aconteça, antes há muita, mas muita pesquisa mesmo! Pesquisei sobre o que o Bicho Papão representa em diversos países, culturas diferentes, outras historias.

Em um processo de pesquisa, tem alguns pontos muito importantes, como a pesquisa tangível, que é tudo aquilo que pode ser tocado, como tecidos, aviamentos, materiais, e a pesquisa intangível que pode acontecer em revistas, sites, livros, no caso em tudo que achar.

Também é muito importante a pesquisa de cores relacionadas ao tema, formas legais (vasos, prédios, escadas) que a partir dessas formas, pode servir de inspiração para a silhueta da criação, influencias históricas e culturais, ornamentos. E um ponto que é muito importante é a pesquisa de tendência para criar uma coleção, mas como era um desfile conceitual, onde cada aluno iria produzir somente uma roupa, então não teve ênfase em tendência de moda.

E a partir de toda essas pesquisa, criamos um sketchbook, com muitas fotos, desenhos, e tudo aquilo que serve como inspiração. E a partir dele foi feito dois painéis, um de inspiração, que você coloca tudo aquilo que mais gostou, e pode ter muita informação, no caso pode ser bem poluído visualmente. Já o outro painel, que é o de tema, ele tem que ser bem limpo, com poucas fotos, e ele tem que passar a sensação do que será apresentado na passarela, e nesse também é colocado a cartela de cores, e como meu tema falava muito da escuridão, da noite e do medo, a minha cartela variou somente do preto até o branco.

Depois de tudo isso feito, começa a criação dos croquis, procurei fazer um bem diferente do outro pra conseguir explorar todas as minhas idéias. Pena eu ter que escolher só um, juro que morri de dó dos outros, e fiquei muito muito muito indecisa pra escolher um só, assim como a indecisão aconteceu na hora da maquiagem, cabelo, música, enfim tudo.

Por mim, eu contaria nos mínimos detalhes tudo que fiz aqui, mas dai esse post ficaria gigante e vocês não iam aguentar ler hehe. Mas depois de escolhido, fui a compra dos tecidos, ver os materiais que ia precisar etc. Como foi eu mesma que costurei tudo, fiquei feliz DEMAIS quando terminei, e deu um trabalhão, juro.


MODELO, MAQUIAGEM E CABELO


Outra parte super legal foi o casting das modelos, não é todo dia que vemos tanta gente linda e magra reunida. Minha modelo foi a Patricia Eicke, que foi super querida e profissional, porque teve que aguentar a estrutura de ferro dos ombros durante um tempão.

Como era pra representar uma criança assustada, escolhi essa maquiagem bem clara e clean, com alguns pontos muito brancos. E o cabelo precisava ser preso pra não "brigar"com a gola da roupa, então foi feito esse coque podrinho e meio bagunçado como se estivesse indo dormir.

O DESFILE



O desfile foi muito lindo! Fiquei super emocionada. No dia acordei muito cedo, não conseguia dormir de tão nervosa e ansiosa! Todos os alunos, modelos e staff tiveram que chegar no local bem cedo, pra dar tempo de fazer todos os testes de passarela com a musica, fazer cabelo, maquiagem, fotos e todas essas coisas. 

Aconteceram alguns imprevistos, como minha roupa tinha uma armação de ferro por dentro, era pesada, e alguns ajustes só poderiam ser feitos no corpo da modelo, então alguns probleminhas aconteceram na hora, fiquei super nervosa, e sem a ajuda das outras pessoas teria me desesperado (ainda mais). 

Mas no final tudo da certo (ai que frase clichê), ver todo o esforço e trabalho que tive pronto foi muito gratificante. 

THE END



OBS: Ainda não recebi as fotos profissionais do fotografo, mas logo que eu receber vou atualizar o post e dai divulgo no twitter.