24 de mar de 2014

COMO NÃO SE TORNAR VÍTIMA DA MODA?

Antes, Refletir

Sempre se pergunte: "Se eu comprar essa roupa, será que vou ter vontade de vesti-la hoje à noite?" Se a resposta for "não", " vou vestir em casa", ou ainda "nunca se sabe, pode ser que numa festa", é melhor se mandar rapidinho da loja.

Escutar as vendedoras

Tudo bem, alguma delas estão apenas de olho na comissão, mas supostamente conhecem toda a coleção e saberão encontrar a peça que vai ficar bem em você. Em compensação, fuja daquela que lhe disser: "É a grande tendência da estação!". É melhor estar atenta ao que lhe fica bem do que ao que está na moda.



Assimilar as tendências

Seguir todas as tendências é péssimo, mas saber o que é in é essencial. O negócio é não entrar nas ondas de cabeça. Por exemplo, se estampa de pantera é o que mais vende, não se vestir no estilo "fugi do zoológico". Uma carteira de estampa animal basta para mostrar que é uma pessoa com estilo, não uma maria vai com as outras.

Não comprar "obras de arte"

Às vezes a gente compra uma roupa pensando: "É uma graça, é uma peça linda!" Adoramos aquilo, as cores vivas, os detalhes divertidos. Gostamos da peça em si, sem relacioná-la ao nosso estilo, à nossa silhueta. Ora, é preciso sempre imaginar como aquilo se integraria ao nosso guarda roupa. E não pensar que uma peça bem-apresentada na loja, com a luz perfeita, será sempre uma boa compra. Assim você evitará o mantô alaranjado vivo quando seus cabelos forem ruivos e a minissaia prateada com babados quando as suas coxas não se prestam exatamente a isso. Conhecer os limites da moda é uma arte!

Dividir o orçamento em dois

De um lado, os básicos de qualidade, de outro, as paixões que tornam o guarda roupa alegre (um cinto, uma bolsa, bijuterias). Mesmo com um orçamento médio, há mil maneiras de compor um visual simpático. Afinal, não precisamos de muita coisa. É melhor ter poucos suéteres, paletós, mantôs, mas de qualidade. Não se deve visar a quantidade. É preciso saber eliminar. A mentalidade "isso eu guardo para quando for pintar a casa" também não funciona! É preciso se desfazer do que não é essencial. Há várias instituições para isso, e muitas pessoas desfavorecidas. Uma coisa é certa: a melhor forma de começar bem o dia é abrir um armário com poucas peças, mas bem organizado.

TEXTO RETIRADO DO LIVRO A PARISIENSE
Estou apostando em uns posts diferentes, o que vocês acham?